domingo, 13 de abril de 2008

A paz é mais importante que o amor

AS vezes sinto falta de ter o meu tempo de solidão!
Sentir-me so para o meu EU falar para MIM.

Tento descobrir o que sou,quem sou e para onde vou... nenhuma destas perguntas é verdadeiramente respondida,mas por um breve momento tento entender quem eu sou neste pedaço de historia.

Muitas vezes, a maioria das vezes, não encontro resposta; mas pelo menos é reconfortante...

Estar longe de influências externa e aprender a ver pelos nossos olhos...

parar, escutar,olhar...

aprendemos sempre qualquer coisa... nem que seja que: paz é mais importante que o amor!

8 comentários:

Satori disse...

"Solidão" estado/sentimento um pouco negativo, que logo á partida não permite de forma clara, esclarecida, construtiva e isenta, o nosso "Eu falar para NÓS", pq é um estado emotivo, e dificilmente vou obter boas respostas, sobre o q sou, quem sou, para onde "irei" (sem ser claro , ter de ir trabalhar, pq as férias ainda estão longe) :p lol.
Não acho certo pensar q "fazemos " parte da História, ações/acontecimentos/nomes, sim, agora "EU" é algo que tem um ciclo ininterrupto!
Como posso ter conforto, quando tento encontrar respostas, que n sei responder? a inocência e a ignorancia tb podem ser reconfortantes.

Agora se em momentos de reflexão, em q paro, escuto, olho, cheiro, sinto..., até pq n procuro respostas, e esboço um sorriso tolo de felicidade sem saber porquê, ai sim é de ficar preocupado, estamos a um pulinho do júlio de matos =D
" O amor é a paz do nosso ser "

Violet disse...

e como explicas o estado de ermita??

apenas te pergunto...

Satori disse...

"Alguém com sérios problemas" ou n!

alguém q pensa q o seu retiro "espiritual" ou outro, na maior parte das vezes, de forma penitênciária, para parecerem mais do que os outros, ou sentirem-se, mais próximos de "Deus" como no Cristianismo medieval.

Mas como quase tudo tem uma metade...
Por outro lado, tambem n posso dizer q não exista o lado nobre do Eremita "amar a simplicidade da vida, a natureza e com total desapego ao material" ai talvez consigas, ver e aprender pelos teus proprios "olhos"

Agora fica ao teu critério, qual dos Eremitas pensas ser?
eu já tirei as minhas conclusões...

Andreia disse...

creio que o verdadeiro amor. já tem a paz em si. as pessoas que amo mantêm a minha paz. eu estou em paz quando me amo. todas as confusões é o ego à procura de atenção que ainda não sabe dar-se e nutrir-se sozinho. mas está a ir...com calma, com paços lentos mas firmes.

Telma disse...

parece-me que há tantas hipóteses diferentes de sentir as coisas quanto etapas de vida.
e uma etapa é uma delimitação orgânica de tempo.
identifico-me com o que a Andreia diz sobre o amor que já tem paz incorporada. acredito no amor pleno, livre, completo. é um 'estar a caminho' e não um 'já saber tudo'. é preciso confiar que errar não é errado, a menos que não seja tocado pela consciência.
há alturas em que é preciso recentrar o interior. e isto pode ser feito, muito particulamente, da forma como cada um sentir. até ao abrigo do exterior.
existimos mais felizes no amor. naquele amor desapegado, sem manipulação, sem esquemas. aí, nesse estado, nesse lugar simples e cheio, tudo faz sentido. *
ah, e quanto não vale a partilha com aqueles que amamos, desta ou daquela maneira?

Telma disse...

parece-me que há tantas hipóteses diferentes de sentir as coisas quanto etapas de vida.
e uma etapa é uma delimitação orgânica de tempo.
identifico-me com o que a Andreia diz sobre o amor que já tem paz incorporada. acredito no amor pleno, livre, completo. é um 'estar a caminho' e não um 'já saber tudo'. é preciso confiar que errar não é errado, a menos que não seja tocado pela consciência.
há alturas em que é preciso recentrar o interior. e isto pode ser feito, muito particulamente, da forma como cada um sentir. até ao abrigo do exterior.
existimos mais felizes no amor. naquele amor desapegado, sem manipulação, sem esquemas. aí, nesse estado, nesse lugar simples e cheio, tudo faz sentido. *
ah, e quanto não vale a partilha com aqueles que amamos, desta ou daquela maneira?

rui disse...

entendermos tudo o que nos rodeia,leva-nos a um estado de insegurança muito desagradavel.

acordar é bom.
pensar porque acordamos(sera que vale a pena pensar?).
mais vale acordar sorrir e BOM DIA MUNDO,AQUI ESTOU EU e viver o melhor possivel respeitando os principios da natureza e do mundo(do bem).

"a paz é mais importante do que o amor."

sem paz sera amor?

amor deve ser leve,algo maravilhoso(tenho pena nunca ter estado num estado desses por vezes minha culpa outras não,mas isso fica la atraz a vida continua e não cometer os mesmos erros do passado(mas haveremos de cometer outros).
bem tudo e confuso porque nos o complicamos.

2 seres-2 seres diferentes-o futuro é esperançoso.

boa sorte a todas estas pessoas amigas que tanto eu gosto e respeito,que tenham mais sorte no futuro(e eu tambem hehehe)...

rodolfo disse...

nao sei com aconteceu mas quem escreveu a texto anterior nao foi o rui mas fui eu o rodolfo

desculpa ao rui mas nao sei como aconteceu